Transição entre épocas: seis dicas para retirar o máximo partido deste período

Transição entre épocas: seis dicas para retirar o máximo partido deste período

13 de Outubro, 2020 Não Por Cycling Domestique

Depois de uma época longa e desgastante, tanto física como mentalmente, chega finalmente a transição entre épocas, a fase de abrandar o ritmo. Neste artigo deixo-te seis dicas importantes para retirares o máximo partido desta fase.

Chegámos ao final da época e com ela o fim das competições. Instala-se uma sensação de vazio e de desorientação devido à falta de objetivos a curto prazo, o que a torna, para alguns atletas, numa fase particularmente difícil de lidar.

Apesar disso, a esta fase de transição deve ser dada a mesma importância que aos restantes períodos do nosso plano de treino, pois é extremamente importante e necessária para não só recuperar fisicamente, mas também mentalmente, permitindo-nos regressar ao ativo com a motivação renovada.

Em primeiro lugar é necessário aceitar que a nossa forma vai cair e que as capacidades que tínhamos no auge há umas semanas atrás deixarão de ser as mesmas. Aceitar dar um passo atrás para depois dar dois em frente é crucial nesta fase.

Há no entanto que encontrar um balanço adequado para este período. O objetivo fundamental é recuperar bem, sem que no entanto se deite por terra todo o trabalho feito na época anterior. Manter alguma atividade física é assim fundamental.

Eis algumas dicas que te poderão ajudar a tirar o máximo partido deste período.

Faz uma pausa
Quem segue um plano de treino passa vários meses agarrado a uma rotina, a um plano que tem que ser cumprido e levado à risca, o que a longo prazo provoca bastante fadiga mental. Aproveita este período de transição para desligar e cortar com essa rotina durante alguns dias. Tira algum tempo para fazer o que te apetece, sem o peso de ter um plano para cumprir.

Analisa a época passada
Esta poderá ser uma ótima forma de iniciar esta transição. Analisar o que fizemos na época anterior, o cumprimento dos objetivos a que nos propusemos, o que correu bem, o que correu menos bem, identificar os nossos pontos fortes, as nossas fraquezas e o que podemos melhorar são aspetos fundamentais para arrumar as ideias e começar já a pensar na próxima época.

Planeia a tua transição
Para aqueles que precisam de uma linha orientadora, um plano para esta fase de transição poderá ser uma ajuda fundamental para manter o foco e não cair na tentação de passar o tempo no sofá, sem saber o que fazer.

Sai da rotina
Muitos ciclistas aproveitam esta fase de transição entre épocas para praticar outros desportos, como por exemplo corrida, caminhadas, trekking, BTT, aulas de grupo no ginásio, etc., mantendo o corpo ativo e ao mesmo tempo tirando algum prazer daquilo que se faz. Sair da rotina e experimentar novos desportos poderá ser uma ótima forma de manter a atividade física e a motivação.

Tempo em família
O ciclismo é um desporto ao qual necessariamente dedicamos muito tempo da nossa vida. Quem tem objetivos definidos e segue um plano de treino dedica muitas horas por semana ao ciclismo, privando-se muitas vezes do convívio com a família. Aproveita esta fase para passar tempo em família e compensar as horas de ausência nos restantes meses do ano.

Planeia a próxima época
Define os teus objetivos, traça as tuas metas e desenha o plano de treino que te levará ao sucesso na próxima época.

Faz da transição entre épocas um período produtivo . Descansa, recupera energias e planeia a próxima época para regressares mais forte e pronto para vencer!

Revisão ao artigo publicado inicialmente a 21 de outubro de 2018.

Siga-nos nas Redes Sociais: